Menu

Notícias

IPAM » Sala de Imprensa » Notícias » Prefeito vistoria ruas recapeadas na região central de Porto Velho
20 mar

7 visualizações

Prefeito vistoria ruas recapeadas na região central de Porto Velho

O prefeito Hildon Chaves, acompanhado do secretário de Infraestrutura Urbana e Serviços Básicos, Diego Lage, vistoriaram na manhã desta quinta-feira (19) os serviços na rua Benjamin Constant, que está passando por recapeamento. São várias frentes de serviços que estão sendo realizadas durante o dia e a noite, sob coordenação da Suop – Subsecretaria de Obras e Pavimentação.

“Estamos vivendo momentos difíceis por causa dessa pandemia do Coronavírus, mas essa atividade de asfaltamento, recapeamento e tapa-buraco não oferece qualquer tipo de risco. Com o esvaziamento da cidade e a população atendendo ao chamamento das autoridades, que é o recolhimento em casa, etc, isso tem facilitado nosso trabalho e podemos continuar nosso trabalho de asfaltamento a todo vapor”, observou o prefeito.

O programa de asfaltamento e recapeamento opera em quatro frentes. Uma para o tapa-buracos durante o dia, outra a noite, mais uma equipe de recapeamento e asfaltamento durante o dia e ainda uma empresa terceirizada que está fazendo recapeamento que vai atender todas as regiões da cidade.

O prefeito Hildon Chaves explicou que os serviços estão concentrados na região central, por enquanto, “mas vão chegar na zona leste, na zona sul, na zona norte e em todos os lugares. Vamos esperar as chuvas terminarem e aguardar o período da estiagem daí vamos diminuir o recapeamento e voltar a trabalhar nos asfaltos naquelas ruas que nunca foram asfaltadas”, anunciou.

CORONAVÍRUS

A propósito da pandemia do Coronavírus, o prefeito insiste no apelo à população, para que “não procure as unidades de saúde se o caso não for tão necessário ou por coisas simples. Vá somente em casos realmente necessários. Evitem ao máximo, por se tratar de ambientes possivelmente contaminados. Os sintomas do Coronavírus são muito parecidos com os da gripe e gripe se trata da maneira que sempre se tratou, claro que em casos excepcionais, se a situação evoluir, aí sim deve-se procurar uma unidade de saúde. Ir sem necessidade é uma exposição de risco à saúde”, alertou.

Comdecom

Compartilhe


Deixe seu comentário

Notícias Relacionadas