Menu

Notícias

IPAM » Sala de Imprensa » Notícias » Hildon Chaves garante que complexo da EFMM será entregue em poucos meses
18 maio

14 visualizações

Hildon Chaves garante que complexo da EFMM será entregue em poucos meses

As obras de revitalização do complexo turístico da Estrada de Ferro Madeira-Mamoré (EFMM) em Porto Velho estão em ritmo acelerado e, em poucos meses, devem ser entregues a população. A informação foi dada pelo prefeito, Hildon Chaves, durante vistoria às obras, no último fim de semana.

De acordo com Hildon Chaves, o local é um dos pontos turísticos mais icônicos da capital. “A EFMM é um monumento grandioso, cujo patrimônio simboliza um período estratégico da história do Brasil”. Ele lembrou que foram anos de abandono e inércia dos antigos administradores da Capital. “Este espaço, que traz orgulho para todo porto-velhense, está tomando forma sem esquecer a história e a construção antiga vai se harmonizando com a modernidade”, completou.

O Executivo Municipal informou que está incluído no projeto um amplo complexo turístico com mirantes, cafés, bares, restaurantes, local para a venda de produtos regionais e vinhos finos. Há um cuidado especial com a contenção do barranco do rio Madeira, na região dos galpões e ainda a restauração do Cemitério da Candelária.

Hildon reafirma que a proposta é “trazer de volta a memória ferroviária ao imaginário popular onde o amor pela Madeira-Mamoré será transformado em orgulho às famílias”.

EMPREGABILIDADE

Aproximadamente 200 operários, entre empregos diretos e indiretos, estão no canteiro de obras. A demanda é grande, pois a área é de 114.000 m², o equivalente a 16 campos de futebol.

Patrimônio Histórico

Órgãos municipais, estaduais e federais participaram das fases de elaboração do projeto para garantir que as intervenções planejadas pudessem manter as características do local, ou seja, preservar o patrimônio histórico para que haja funcionalidade e visibilidade. Foram envolvidos nesta fase, a Superintendência de Patrimônio da União (SPU) e o Instituto de Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), além do Ministério Púbico Federal (MPF).

Aplicação de Recursos

O investimento na obra é de R$ 30 milhões, sendo que a maior parte do recurso integra as ações de compensação da Santo Antônio Energia (SAE).

Comdecom

Compartilhe


Deixe seu comentário

Notícias Relacionadas